Assign modules on offcanvas module position to make them visible in the sidebar.

Don't have a credit card yet?

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt.

No ano de 1986, o Brasil vivia o primeiro governo civil pós-regime militar, embora eleito por um Colégio Eleitoral. O país começa a mudar com um civil na Presidência da República, José Sarney, que assumiu em meio a uma das maiores comoções da história da República que foi a morte do presidente eleito Tancredo Neves, às vésperas da posse. Sarney assume na condição de vice-Presidente e tem um enorme desafio: domar uma inflação monstruosa que corroía todos os segmentos da economia, desde o salário do trabalhador até o poder de investimento dos empresários.

Era a época do Plano Cruzado I, ao tempo em que o ministro da Fazenda era Dilson Funaro. Foi neste ambiente animador na esfera política, mas de dúvidas e dividas na economia que nasceu em 20 de maio daquele ano, 1986, a Associação de Atacadista e Distribuidores do Estado do Rio de Janeiro – ADERJ – que completa agora três décadas de existência.

No início eram poucos abnegados que sonharam em formar uma associação para defender os interesses de um segmento que ainda desconhecia a amplitude e a influência de sua importância. Era necessária a criação da entidade porque este foi um dos setores mais prejudicados pelo aspecto de marketing do Plano Cruzado personificado nas famosas “fiscalas de Sarney”, um exército de donas-de- casa que patrulhavam os preços dos produtos no varejo e colocavam a culpa no atacado, quando na verdade todos os setores da economia sofriam com a inflação.

Esse foi o primeiro grande desafio. Na medida em que a entidade se fortalecida outros empresários do setor de Atacado e Distribuição foram se aproximando da proposta. Entre as muitas histórias, batalhas e conquistas, a ADERJ foi ganhando musculatura e hoje é uma entidade de peso em qualquer cenário da economia fluminense.